Válvulas e sua importância em um motor


Características importantes em um motor à combustão interna são definidas por suas válvulas, com mais relevância quanto ao número ou diâmetro. A única forma de se conseguir potência e torque em um motor é transformando energia química em trabalho mecânico. Essa conversão se dá por meio da admissão da mistura ar/combustível e explosão da mesma, sendo que quanto maior o volume admitido maior também será o trabalho realizado. Mas para que tal processo ocorra as válvulas tem papel indispensável, pois é através delas que o motor consegue aspirar certa quantidade de mistura, segurá-la dentro do cilindro e expulsá-la depois de queimada.

O diâmetro e o número de válvulas por cilindro interferem diretamente no comportamento do motor em diferentes rotações. Uma simples regra nos dá uma noção disso, sendo que quanto maior for à área menor será a velocidade, e quanto menor à área maior será a velocidade.

Com uma menor área da válvula de admissão e escape, a velocidade do fluxo da mistura ar/combustível fica otimizada em baixa rotação, permitindo uma melhor entrada e saída dos gases. Esse comportamento é característico dos motores de duas válvulas. O mesmo caso não ocorre nos motores de quatro válvulas, que tem o seu funcionamento otimizado em altos giros, onde a velocidade do fluxo é maior permitindo um melhor enchimento do cilindro com mistura ar/combustível.

Essas características se notam perfeitamente na Yamaha YS 250 Fazer e Honda CB 300r. Deixando de lado a capacidade cúbica dos motores, podemos observar que a Fazer tem um maior fluxo de ar e melhor funcionamento em baixas rotações, devido ao seu motor ser equipado com duas válvulas (uma de admissão e uma de escape). Já a CB 300r tem um motor equipado com quatro válvulas (duas de admissão e duas de escape) e notoriamente tem um melhor funcionamento em altos giros onde a velocidade do fluxo de ar é maior e entrada da mistura ar/combustível no cilindro é facilitada.

Outra particularidade a ser notada é que antigamente os engenheiros projetavam válvulas com áreas maiores nos motores para se ter um ganho de potência, porem válvulas grandes tem um elevado peso, armazenam muito calor e possuem uma grande área de contato com a sede no cabeçote podendo gerar problemas de compressão. Este conjunto de problemas também gera muito desperdício de energia pelo motor para movimentar as válvulas que no final das contas deixa de ganhar no virabrequim. Atualmente está se usando cada vez mais motores com quatro válvulas menores e mais leves que somadas dão uma área maior que um equipado com duas válvulas grandes.

Assim observamos que as válvulas em um motor não são apenas um dado técnico, mas sim algo fundamental que interfere diretamente na potência e torque gerados. Por isso é de fundamental importância uma manutenção preventiva como a verificação da folga, óleo lubrificante e uso de combustível de qualidade.

2 comentários sobre “Válvulas e sua importância em um motor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *